26jun

Compartilhar:

[elfsight_social_share_buttons id="1"]

Sem luz natural não há boa arquitetura: como desenvolver projetos moldados e nutridos pela luz?

Luz natural para nutrir o espaço e impactar na vida das pessoas

Os arquitetos parecem concordar: hoje, mais do que nunca, é essencial que edifícios e residências incorporem luz natural e ar fresco como parte fundamental de suas condições ambientais. Sejam novos projetos ou transformações de edifícios existentes, a luz natural – adequadamente manipulada – pode proporcionar grande parte da qualidade de vida que a densidade das grandes cidades torna cada vez mais difícil de alcançar. Embora pareça óbvio, outras questões geralmente são priorizadas, principalmente quando os recursos ou o conhecimento técnico são escassos.

Nós, humanos, podemos passar 3 semanas sem comida, 3 dias sem água, mas apenas 3 minutos sem ar. E os problemas de saúde associados a um espaço não saudável (pouco iluminado, mal ventilado, barulhento, excessivamente frio ou quente) resultam em um gasto muito alto para as pessoas e, em maior escala, para os governos. Portanto, esse problema é mais complexo do que apenas ‘adicionar janelas’. Seu arranjo não deve ser aleatório e o entendimento das condições ambientais deve ser profundo, fornecendo soluções específicas e de acordo com o espaço arquitetônico e suas funções.

 

Projeto criados a partir das necessidades das pessoas

Ofuscamento ou desconforto térmico, por exemplo, são condições que podem afetar a todos nós. E embora eles possam ser controlados por sistemas gerenciados pelo usuário, como persianas ou telas solares, há sistemas automatizados e responsivos que podem ser muito mais eficientes e precisos ao lidar com os níveis de sombra de um espaço interior.

Passamos quase 90% do tempo em ambientes fechados, sempre será assim?

Um profundo entendimento da interação entre prédios, luz solar e condições ambientais naturais é essencial neste caminho, permitindo-nos guiar corretamente essas tendências e garantir, pelo menos, uma qualidade ambiental decente para os milhões de pessoas que continuarão a fazer de nossas arquiteturas, seus lares.

Karin Moraes

SOBRE O AUTOR

Karin Moraes
A frente do escritório que leva o seu nome, a arquiteta Karin Moraes acredita que o arquiteto é destinado a desenhar espaços que ativem as emoções. São através deste pensamento que ela se dedica a desenvolver projetos de arquitetura de interiores residenciais urbanos, praianos e serranos, espaços na área da saúde e espaços comerciais, desenvolvendo também residências unifamiliares.

Deixe um comentário